birdnews abril 2016

BirdNews | Abril 2016

Uma breve síntese do que foi notícia no mundo da ornitologia e da observação de aves em Abril de 2016.

 

No Brasil…

livro-32px[Centro de Estudos Ornitológicos – CEO] Lançamento da cartilha Protegendo os Caboclinhos – 10 espécies importantes de caboclinhos“. O projeto tem como objetivo identificar propriedades particulares onde caboclinhos ameaçados de extinção podem ser encontrados e estimular sua proteção junto aos proprietários. 

cartilha caboclinhos ceo

academia-32px[British Ornithologists’ Union] To know it, is to love it. O texto está  em inglês mas é sobre aves brasileiras. No artigo, o pesquisador Ricardo Correia fala sobre a popularidade de alguns grupos de aves que ocorrem no Brasil (tucanos, beija-flores, psitacídeos e pica-paus). Em seu estudo, do qual participaram também outros colaboradores, Ricardo avaliou a frequência com que os nomes populares das espécies aparecem na internet. Esta é uma metologia nova, que faz parte de uma área de estudos chamada Culturomics. Entre os internautas brasileiros, a ave mais citada é o pica-pau-amarelo (influência dos livros de Monteiro Lobato). Entre os estrangeiros, a ave brasileira mais mencionada na web é a Scarlet Macaw (Ara macao, conhecida aqui como araracanga ou arara-vermelha). O estudo foi publicado no periódico Peerj.

livro-32px[ICMBio] Lançada versão digital do Guia de Aves da Estação Ecológica de Carijós. O guia contém informações sobre as 227 espécies de aves registradas na Esec de Carijós, em Florianópolis (SC). A edição impressa será lançada em Julho, quando a unidade de conservação completará 29 anos de idade.

estação ecológica de carijós

academia-32px[Phys.org] Diet affects the evolution of birds. Pesquisadores da USP e da Universidade de Utah analisaram como a dieta influenciou a evolução das aves. Eles descobriram que linhagens de espécies onívoras (aquelas que podem consumir vários tipos de alimentos) apresentam taxas mais baixas de especiação e taxas mais elevadas de extinção. O artigo foi publicado no periódico Nature Communications deste mês.

calendario-32pxO maior evento de observação de aves do Brasil – o Avistar – está com inscrições abertas! A 11ª edição acontece entre 20 e 22 de Maio e será no Instituto Butantan, São Paulo – SP.

avistar2016

internet-32px[National Geographic Brasil] Araras, papagaios, periquitos e cacatuas: o grupo de aves mais ameaçado do mundo. O biólogo Fábio Paschoal, do blog Curiosidade Animal, comenta os fatores ecológicos e sócio-econômicos que estão levando este grupo de aves ao declínio: 28% das espécies de psitacídeos de todo o mundo encontram-se ameaçadas de extinção. Veja também o artigo científico que inspirou o texto, publicado em Janeiro na Biodiversity and Conservation.

 

No mundo…

calendario-32pxContagem regressiva para o Global Big Day 2016! A segunda edição do evento será em 14 de Maio. Neste dia observadores de aves de todo o mundo saem para passarinhar e registram suas listas no eBird. Os dados coletados serão utilizados por pesquisadores e auxiliam em projetos de conservação. Participe!

global big day 2016

internet-32px[SAVE Brasil] O novo ninho da BirdLife: um lar para conservacionistas. Um grande centro conservacionista foi inalgurado em Cambridge (Reino Unido). O centro leva o nome do renomado ambientalista David Attenborough e abrigará várias instituições que lutam pela conservação, entre elas a BirdLife International, da qual a SAVE Brasil é representante no nosso país.

academia-32px[BirdLife International] Small bird, big message. Estudo realizado com aves comuns da Europa e América do Norte demonstra que suas populações sofreram mudanças significativas nos últimos 30 anos. Aves como Winter Wren (Troglodytes troglodytes), Dartford Warbler (Sylvia undata) e American Robin (Turdus migratorius) estão deixando regiões mais ao sul, onde o verão está mais quente e seco, e aparecendo em áreas mais ao norte, onde o inverno está menos rigoroso. Os dados sugerem que estas aves podem ser boas bioindicadoras, revelando os efeitos das mudanças climáticas. Os resultados da pesquisa foram publicados este mês na Science.

internet-32px[Audubon.org] 11 Terrifying Dinosaurs That Rocked Feathers Better Than Birds. Matéria sobre a mais recente exposição do Museu de História Natural de Nova Iorque: Dinosaurs Among Us. Não deixe de ver as belíssimas ilustrações do artista Zhao Chuang, com dinossauros empenados e aves há muito extintas. Lindíssimas!

academia-32px[National Geographic] Birds on Islands Are Losing the Ability to Fly. Aves que vivem em ilhas estão perdendo a habilidade de voar. Exemplos não faltam: o kakapo (papagaio da Nova Zelândia), o biguá-de-galápagos e o extinto dodo são apenas alguns entre muitos outros. Nos últimos 20 anos a pesquisadora Natalie Wright (EUA) tem pesquisado o fenômeno e explica que há muitas gradações entre aves que voam e aves que não voam. De modo geral, a pesquisadora percebeu que a musculatura responsável pelo voo é reduzida em aves que vivem em ilhas, enquanto suas pernas são proporcionalmente mais longas. A adaptação permite que a decolagem seja impulsionada mais pelo salto do que pela batida das asas.

tv-32px[BBC News] Pretend puffins installed in Isle of Man to attract real birds. Reportagem sobre a instalação de aves de mentira em uma ilha do Reino Unido com o intuito de atrair as aves reais de volta. Centenas de bonecos de Puffins (também conhecidos como papagaios-do-mar) foram dispostos na costa da ilha numa tentativa de simular uma colônia. Esta espécie desapareceu desta ilha na década de 80, vítima de ratos trazidos pelo homem.

academia-32px[e-LIFE] Select forelimb muscles have evolved superfast contractile speed to support acrobatic social displays. O artigo científico trata de uma pesquisa realizada com aves da família Pipridae, cujos machos são conhecidos por suas belas e complexas danças para atrair fêmeas. O estudo revelou que estas aves desenvolveram músculos nas asas capazes de movimentos extremamente rápidos, alcançando mais que o dobro da velocidade necessária para voar.

pipridae muscles research

Fuxjager et al (2016). eLife 2016;5:e13544

fotografia-32pxSaiu o resultado do concurso de fotografias da Audubon.org. Foram mais de 1.700 participantes, com aproximadamente 7.000 fotos inscritas.

 

Faltou alguma notícia importante? Comente aí em baixo!