BirdNews | Maio 2018

BirdNews | Maio 2018

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

 

BirdNews é um apanhado geral de notícias sobre ornitologia e observação de aves. Estou tentando publicar este resumo sempre no último dia do mês. Quem quiser também pode acompanhar a hashtag #birdnews no Twitter e saber tudo de antemão! De uns tempos pra cá muita gente tem ajudado na tarefa de rastrear e selecionar notícias e quero deixar meus agradecimentos para os colaboradores desta edição: Guto Carvalho, Wilton Fernando e o pessoal do GOA Voando Livre. Valeu!

 

No Brasil…

[ONF Brasil] Pesquisadores seguem o canto do japu na Fazenda São Nicolau. Seria o japu do Juruena uma nova espécie?

Hoje é o último dia para ajudar na vakinha em prol da Reserva Bicudinho-do-brejo, localizada em Guaratuba – PR. A reserva é uma iniciativa particular e esta enfrentando muitos problemas. Falei um pouco sobre a campanha SOS Reserva Bicudinho-do-brejo há alguns dias, aqui no blog.

Formicivora acutirostris

Bicudinho-do-brejo (Formicivora acutirostris)

 

[Aves de Rapina Brasil] Testando o Merlin para identificar aves de rapina. Este mês foi lançado o primeiro pacote de dados com espécies brasileiras (região Sudeste) para o Merlin Bird ID. Será que o aplicativo consegue identificar corretamente nossas aves de rapina, incluindo aquelas de identificação mais complexa?

[Canal USP] A coruja nova do Pico da Neblina, já no Museu de Zoologia. Vídeo sobre o descobrimento de uma nova espécie de coruja do gênero Glaucidium durante expedição ao Pico da Neblina, no Amazonas.

[eBird] O Global Big Day 2018 bateu recorde e alcançou a marca de 6.899 espécies de aves registradas em um único dia, em todo o planeta. A Colômbia foi o país que liderou em número de espécies (1.546), seguida pelo Peru, Equador e Brasil.

[ICMBio] A caça aos ratos em Fernando de Noronha. Iniciativa busca exterminar a espécie invasora, que coloca em risco a reprodução de aves marinhas no arquipélago.

Possível novo registro de espécie para o Brasil: Francisco Hamada publicou esta foto no Wikiaves, este mês. É um Rose-breasted Grosbeak (Pheucticus ludovicianus), ave encontrada na América do Norte, América Central e no extremo norte da América do Sul, que provavelmente se desviou bastante da rota migratória e foi observada no Maranhão.

[Sesc Interlagos] Ornitólogo: mistura de ciência e paixão. Vídeo com o ornitólogo Luciano Lima, que estará presente no Seminário Latino-Americano – Criança e Natureza: “Cidades Mais Verdes, Infâncias Urbanas”.

[Ministério do Meio Ambiente] Países atuam em defesa das aves migratórias. O Dia Mundial das Aves Migratórias foi comemorado no dia 11 de Maio, com o tema “Unificando nossas vozes para a Conservação das Aves”.

[(o) eco] Além de Tibbles: descoberta e extinção da cotovia-da-ilha-Stephen. Artigo sobre um exemplo clássico do impacto causado pelas espécies invasoras: a extinção da cotovia-da-ilha-Stephen. No século 19 um único gato foi o responsável (ou não, veja o artigo) pela extinção da ave, que habitava uma ilha da Nova Zelândia.

 

No mundo…

[The Guardian] World’s longest penguin dive, of more than half an hour, is recorded. Mergulho recorde é registrado por pesquisadores na Antártica: um pinguim-imperador permaneceu 32,2 minutos submerso (cinco minutos a mais do que se tinha conhecimento).

[Science] Cowbird eggshells could double as deadly weapons. Pesquisa realizada com ovos de chopim (Molothrus bonariensis) sugere que sua casca – mais grossa que a casca de ovos de outros pássaros – é mais resistente e pode até mesmo danificar os ovos de seus hospedeiros durante a postura. A pesquisa foi publicada no periódico científico Behavioral Ecology.

[Nature] Evolutionary insights from an ancient bird. Artigo publicado este mês na Nature traz uma reconstrução do crânio de Ichthyornis dispar, ave extinta que viveu no final do Cretáceo. Este fóssil marca a transição entre dinossauros ancestrais e as aves atuais, apresentando características dos dois grupos.

[BirdLife] Incredible “Incubator Bird” to be saved by rat removal on Pacific island. Em Palau, na Oceania, uma ilha está prestes a ficar livre de ratos invasores. O projeto, apoiado pela BirdLife International, visa proteger a avifauna do Atol Kayangel, especialmente uma ave chamada Micronesian Scrubfowl (Megapodius laperouse). Esta espécie utiliza técnicas diversas e engenhosas para incubar os ovos, aproveitando o calor de vulcões, enterrando os ovos em areia quente e até mesmo no meio de material vegetal em decomposição.

[EurekaAlert!] Darwin’s finches — where did they actually come from? Estudo recentemente publicado no periódico The Auk: Ornithological Advances apresenta um novo modelo biogeográfico sobre a origem dos tentilhões de Darwin.

[Audubon] A movement to make birding more inclusive and accessible. Matéria sobre a birdwatcher Virginia Rose, norte-americana que quer engajar pessoas com mobilidade reduzida na observação de aves, tornando parques e áreas verdes mais acessíveis.

[Phys.org] Why birds don’t have teeth. Pesquisa publicada no periódico Biology Letters sugere que a perda dos dentes permitiu que as aves acelerassem o processo de incubação de seus ovos. Segundo os autores, o desenvolvimento dos dentes pode ser responsável por até 60% do tempo de incubação. Ao reduzir o tempo necessário para incubar os ovos, as aves teriam garantido maiores chances de sobrevivência para a progênie.

[Max-Planck-Gesellschaft] Storks on the wing. Um belo estudo sobre o comportamento migratório das cegonhas na Europa e África. Vale a pena ver os vídeos com as rotas coloridas demonstrando o comportamento de um grupo de 27 cegonhas que foi acompanhado por meio de dispositivos de rastreamento. Algumas aves passaram o inverno no sul da Europa, outras seguiram até o norte da África.

[Audubon] More birds rely on special molting locations than we realized. Novos estudos têm demonstrado que muitas aves norte-americanas migram distâncias adicionais para realizar a muda das penas. Esta informação traz mais complexidade para o desafio de selecionar áreas prioritárias de preservação, já que os locais escolhidos pelas aves para realizar a muda podem ser tão importantes quanto os demais locais utilizados para reprodução ou para paradas estratégicas ao longo da migração. Para mais detalhes, consulte artigo publicado este mês no periódico The Auk: Ornithological Advances.

[Science] Stick insects travel long distances by being eaten by birds. Estudo realizado com bichos-pau indica que o inseto poderia se beneficiar da predação pelas aves para expandir sua área de vida. Ao ingerir insetos fêmeas grávidas, as aves podem transportar os ovos para longe, num processo semelhante à dispersão de sementes pela ingestão de frutos. No experimento, entre 5 e 20% dos ovos de bicho-pau (mais resistentes que os ovos de outros insetos) sobreviveram ao processo de digestão das aves. Alguns filhotes de bicho-pau nasceram dos ovos que foram recuperados nos excrementos.

[The Guardian] Birds had to relearn flight after meteor wiped out dinosaurs. Registros fósseis sugerem que somente aves incapazes de voar sobreviveram à queda do meteoro que extinguiu os dinossauros, há 66 milhões de anos. O estudo foi publicado no periódico científico Current Biology, este mês.