Bar-throated Minla Doi Inthanon

Doi Inthanon National Park, Tailândia

Doi Inthanon é um parque nacional localizado no norte da Tailândia, perto de Chiang Mai. É um lugar muito procurado por observadores de aves pois várias espécies podem ser encontradas lá. Depois de ler inúmeros relatos de passarinhadas, resolvi conhecer o tão falado parque. Pesquisei vários passeios guiados e após muita troca de e-mails consegui agendar um. Depois disso fiquei contando os minutos até a chegada do grande dia.

O percurso de carro de Chiang Mai até o parque Doi Inthanon leva uma hora e meia. Chegamos lá pela manhã e conhecemos nosso guia, que mora lá. Ele nos mostrou os arredores da vila, que fica dentro do parque. No alto das árvores vários Bulbuls disputavam pequenos frutinhos: Himalayan Black BulbulBlack-crested BulbulSooty-headed Bulbul. O Blue-throated Barbet e o Grey-capped Pygmy Woodpecker também deram as caras. Mas todos lá no alto, no meio das folhas, impossíveis de fotografar.

De repente um vulto vermelho vibrante pousa no galho mais alto da árvore mais alta. É um Scarlet Minivet, coisa linda de se ver, mesmo tão distante. Ficamos maravilhados. Mas a empolgação dura pouco. Andamos mais uma hora pelo vilarejo e vemos pouquíssimas aves a partir de então. O guia me explica que esta não é a melhor época do ano para passarinhar na Tailândia.

Seguimos para o topo da montanha. Há uma placa ali demarcando 2565 metros de altitude, o ponto mais alto do país. O clima é mais ameno e é a primeira vez em quase um mês de viagem que sinto um pouco de frio. Logo que saímos da van encontramos um bando alegre de aves nas árvores ao lado da estrada. O pássaro colorido que ilustra a capa deste post é um Bar-throated Minla. Encontramos também alguns Dark-backed Sibias, mas são os animados e barulhentos Silver-eared Laughingthrushes que ganham toda a nossa atenção. Que aves mais simpáticas!

Doi-Inthanon-National-Park-Tailandia

Paramos para um café rápido e aproveitamos para curtir as aves ainda mais de perto, nos comedouros instalados ao lado da lanchonete. Depois seguimos por uma trilha lindíssima, uma extensa plataforma de madeira que parecia não acabar mais. Ali o guia nos mostrou o discreto White-browed Shortwing, ave que, para nossa alegria, prefere ficar nos galhos mais baixos. A fêmea, marrom, também estava lá.

White-browed Shortwing Doi Inthanon

White-browed Shortwing (Brachypterys montana), macho. Foto: Victor Skrabe

Depois da trilha dei um pulo no pequeno centro de exposições sobre os animais e plantas que podem ser encontrados no parque. A foto bem no centro da foto abaixo (acho que essa frase ficou meio estranha…) é de um Ashy Drongo, a primeira espécie que vimos ao chegar no Doi Inthanon.

Doi-Inthanon-nature-center

Voltamos para a van, mas antes consegui fotografar a fêmea do Green-tailed Sunbird. O macho (que é verde, amarelo e vermelho) ficou de longe, só observando o movimento dos muitos turistas. Logo depois encontramos um ninho da mesma espécie. Pendurado e bem camuflado, como o do nosso ferreirinho-relógio.

Green-tailed Sunbird Female

Green-tailed Sunbird (Aethopyga nipalensis), fêmea.

Green-tailed Sunbird nest

Ninho de Green-tailed Sunbird

Depois do almoço o guia nos levou a vários pontos diferentes do parque, mas tivemos pouquíssimo sucesso. Na última tentativa ficamos mais de meia hora procurando o Indian Cuckoo, que estava por perto e cantava sem parar, mas não quis se exibir. Vou ficar com aquele canto marcado para sempre na memória…

Não sei o que dizer do passeio. A expectativa era tão alta… e o resultado foi tão decepcionante. Voltamos para Chiang Mai com menos de 30 espécies avistadas. Talvez tenha sido um dia ruim, quem observa aves sabe que as vezes isso acontece. Os bichos simplesmente ficam quietos, sem nenhuma razão aparente. Talvez o guia não fosse muito experiente, embora tenha se esforçado bastante e ficado tão desapontado quanto nós. Talvez tenha sido um pouco de cada. Só sei que fiquei querendo mais!