Livros sobre observação de aves e ornitologia

Livro: O Poema Imperfeito

Esses dias estive procurando informações sobre os moas (aves gigantescas que viviam na Nova Zelândia e foram extintas no século XVII) e me lembrei deste livro, onde ouvi falar deles pela primeira vez. Tinha esquecido como o livro é agradável e fácil de ler. Estava interessada em reler o primeiro capítulo, onde o autor Fernando Fernandez disserta sobre diversas espécies de animais que foram extintas durante a pré-história humana. Quando dei por mim já estava quase na metade do livro, mergulhada nas ideias do ornitólogo Jared Diamond e do biólogo evolucionista Stephen Jay Gould, grandes influências no texto de Fernandez.

Para os passarinhólogos de plantão, o livro é um prato cheio. Além dos moas, também é comentada a extinção dos dodôs nas Ilhas Maurício e das aves-elefante em Madagascar. O caso mais assustador talvez seja o do pombo-passageiro, também chamado de pomba-migratória (Ectopistes migratorius), que já foi uma das aves mais abundantes do planeta e desapareceu após anos de caça intensiva.

Ao longo dos capítulos, Fernandez fala de amor a ciência, do paradoxo crescimento versus sustentabilidade, de cientistas esquecidos pela história e até mesmo do efeito borboleta nas curvas de crescimento populacionais. O Poema Imperfeito é livro destinado a todos os públicos, mas, ao contrário da maioria dos livros para leigos, traz referências bibliográficas aos montes e surpreende mesmo quem é da área.

“E então, o poema que herdamos não era mais perfeito. Rasgaram, sim, antes de nós, muitas das passagens mais grandiosas. Perdemos por um piscar de olhos geológico a oportunidade de conhecer uma riqueza biológica infinitamente maior que a atual. Perdemos tantos seres maravilhosos, produtos do mesmo processo evolutivo que levou a nós, e que dividiram o planeta com os nossos ancestrais. A crise ecológica não é um aborrecimento passageiro; tem nos acompanhado ao longo de toda a história, e tem mesmo sido um dos principais motores da história. O custo de ignorá-la não tem sido mero incômodo estético, mas a própria ruína da civilização em questão.”

(O Poema Imperfeito, Fernando Fernadez, página 46)

 


Sobre o livro:
poema imperfeitoO Poema Imperfeito: Crônicas de Biologia, conservação da natureza e seus heróis
Autor: FERNADEZ, Fernando
Editora: Editora UFPR
Ano: 2011