Livro: The Urban Birder (David Lindo)

Livro: The urban birder

Conheci o trabalho de David Lindo, “the urban birder”, em 2012, quando ele veio ao Brasil para palestrar durante o Avistar. Muito simpático, David falou com paixão sobre a observação de aves em ambientes urbanos e contou histórias de suas andanças pelas selvas de pedra mundo afora.

Quatro anos depois descobri este livro, uma autobiografia publicada em 2011. Nos primeiros capítulos David descreve como o interesse pelas aves surgiu quando ele ainda era criança, de forma inata. Não houve influência por parte de nenhum parente ou amigo. Numa época em que não haviam as facilidades da internet, o jovem londrino procurou por conta própria guias de campo na biblioteca e passou a identificar os pássaros que apareciam no jardim de sua casa. Sofreu bulling na escola por andar com o binóculos pendurado no pescoço e foi um jovem observador de aves negro numa época em que isso era uma raridade (mesmo na Inglaterra, onde o birdwatching tem longa tradição).

Da adolescência à vida adulta David teve a oportunidade de conhecer muitos parques naturais no Reino Unido, mas sempre teve um carinho especial pelas passarinhadas que realizava em Londres mesmo, em pequenas áreas verdes espremidas entre casas e prédios. Ele é um grande adepto do chamado “local patch birding“. A ideia é observar aves com frequência em um mesmo local, de preferência próximo de onde você mora (pode ser até mesmo seu jardim ou quintal). Com o tempo as aves vão ficando mais e mais familiares, você passa a reparar no comportamento delas, nas mudanças das estações, nas espécies migratórias (*).

Nos últimos capítulos David conta como seu emprego (ele auxiliava equipes de produção de comerciais) o levou para muitos lugares do mundo. Na maior parte das vezes ele ficava confinado à grandes metrópoles, mas isso nunca foi um empecilho e ele sempre aproveitou as oportunidades para passarinhar.

(…) It was all the proof I needed that urban birding in the parts of cities deemed least likely for birds should be the first places to be explored. I love the thought of being an explorer where no one had been before, yet right in the middle of a big city.

O livro é leve e despretensioso. Mas a maior parte das referências – lugares, pessoas, espécies de aves e até mesmo gírias ornitológicas – são inglesas, o que pode tornar a leitura menos atraente para o público brasileiro. Eu esperava encontrar mais detalhes sobre as passarinhadas urbanas ao redor do mundo. Acabei descobrindo que este é o foco do segundo livro de David, Tales from Concrete Jungles. Já está na minha lista de próximas leituras.

 

* Descobri que, sem saber, eu já faço isso! Atualmente meu local patch é o Lago do Taboão, uma pequena área verde aqui em Bragança Paulista que visito quase semanalmente.


Sobre o livro:

The Urban Birder

The Urban Birder
Autor: David Lindo
Editora: New Holland
Ano: 2011