Observando aves urbanas em Paris

Preciso ser sincera… não gostei muito de Paris. Muita gente, muita fila, muito calor. E, para meu maior desespero, também não encontrei muitas espécies de aves por lá. Os jardins são lindos, mas muito “certinhos”, acho que passarinho não gosta muito disso… rsrsrs… Em três dias de passeio só vi 15 espécies de aves, o que é bastante frustrante!

Ainda assim, tive algumas boas surpresas. Caminhando ao longo do rio Sena, num dia chuvoso, encontrei várias gaivotas e Mallards (Anas platyrhynchos).

Chroicocephalus ridibundus

Black-headed Gull (Chroicocephalus ridibundus)

Anas platyrhynchos

Mallard (Anas platyrhynchos)

Neste mesmo dia tentei visitar a Catedral de Notre Dame, mas acabei desistindo de entrar por conta do tamanho da fila e da chuva. Aproveitei pra curtir os estorninhos-comuns (Sturnus vulgaris) que cantavam sem parar no jardim ao lado. As árvores estavam cheias de pequenos frutinhos e eles estavam fazendo a festa. Enquanto isso, um bando enorme de pardais (que não eram tão comuns em outros pontos da cidade) tirava proveito dos turistas. Tão mansos que vinham pegar comida na mão.

Sturnus vulgaris

Estorninho-comum (Sturnus vulgaris)

pardal

Pardal (Passer domesticus) comendo pipoca na mão de uma criança

Do ponto de vista de birdwatching, o passeio mais bacana que fiz foi o parque Bois de Boulogne. Além de um grande lago, o parque conta com uma mata bem simpática, cheia de trilhas. Pena que eu estava sozinha e não me arrisquei muito nessas trilhas… comecei a encontrar uns tipos meio estranhos e achei melhor voltar e ficar apenas no entorno do lago, onde muita gente caminhava e corria. Lá vi pela primeira vez um Coot (Fulica atra), além de Mallards (Anas platyrhynchos), cisnes (Cygnus olor) e Moorhens (Gallinula chlorops). Nas árvores encontrei finalmente o pequeno Blue Tit (Cyanistes caeruleus) e um Robin (Erithacus rubecula).

Fulica atra

Coot (Fulica atra)

Cyanistes caeruleus

Blue Tit (Cyanistes caeruleus)

Acho que a ave mais comum em Paris é o Carrion Crow (Corvus corone). Ou talvez seja a Woodpigeon (Columba palumbus). Difícil de dizer.

Carrion  Crow

Carrion Crow (Corvus corone)

A ave que mais gostei de observar foram as pequenas House Martins (Delichon urbicum), as andorinhas mais comuns por lá. Um pouco antes da entrada do Museu do Louvre há um pequeno arco, e lá elas tinham feito vários ninhos.

House Martin nest

Ninho de House Martin (Delichon urbicum)

No “Jardin du Luxembourg”, avistei o único Blackbird (Turdus merula) que vi em Paris. Não sei porque, mas gosto muito desta ave. Ficava sempre procurando e lembrando da música dos Beatles!

Blackbird

Blackbird (Turdus merula)