#vempassarinharSP caetetus

#VemPassarinharSP na Estação Ecológica dos Caetetus

No último sábado, dia 19, a Estação Ecológica dos Caetetus comemorou seus 40 anos em grande estilo: com uma bela passarinhada! Cerca de 70 observadores de aves participaram do segundo #VemPassarinharSP (a primeira edição do evento foi no Parque Estadual Campos do Jordão, no mês passado).

Centro de visitantes - EE Caetetus

Centro de visitantes da Estação Ecológica dos Caetetus

A EE Caetetus é um dos maiores remanescentes de floresta nativa do interior de São Paulo. Com uma área de 2.178,84 hectares, a estação ecológica localiza-se entre o município de Gália e Alvinlândia. Aproximadamente 300 espécies de aves já foram registradas no local, com destaque para a juriti-vermelha, araçari-de-bico-branco e maracanã-verdadeira, que constam da lista de fauna ameaçada do estado.

Viuvinha macho

Viuvinha (Colonia colonus), macho

A passarinhada começou às 7 horas da manhã, em frente ao centro de visitantes da EE Caetetus. Fomos recepcionados por um casal de viuvinhas que havia feito o ninho numa árvore próxima. Acho que elas nunca tinham visto tantos observadores de aves de uma vez só! Como o número de pessoas era grande, nos dividimos em dois grupos: um grupo seguiu pela trilha dentro da mata enquanto o outro fez o caminho inverso e começou a caminhada margeando a área de preservação. Acompanhei este segundo grupo.

choca-barrada fêmea

Choca-barrada (Thamnophilus doliatus), fêmea

Na borda da mata encontramos muitas espécies de aves que preferem áreas mais abertas: risadinha, tico-tico-rei, pica-pau-verde-barrado, gavião-peneira… Um casal de choca-barrada permitiu bastante aproximação e foi um belo exemplo de dimorfismo sexual (quando o macho é diferente da fêmea). Enquanto isso, uma grande árvore florida na beira da estrada atraía sanhaço, saíra-amarela, saí-azul, beija-flor-preto, beija-flor-tesoura… Era tanto bicho que estava difícil de acompanhar!

arapaçu-verde

Arapaçu-verde (Sittasomus griseicapillus)

No caminho de volta passamos por dentro da mata e então ficou mais fácil ouvir as aves do que vê-las. Mas elas estavam lá: arapaçu-verde, choca-da-mata, trovoada, chupa-dente, chocão-carijó, estalador, flautim, pula-pula-assobiador… Até a juriti-vermelha marcou presença na lista (que ultrapassou 100 espécies), embora eu não tenha conseguido vê-la, só ouví-la.

flautim

Flautim (Schiffornis virescens)

Ao final da caminhada tomamos um café e foi o momento de bater-papo, conhecer gente bacana e claro, falar de passarinho. Foi bárbaro! Deixo meu agradecimento aos organizadores do #VemPassarinharSP pela oportunidade de conhecer um lugar tão especial e pelo importante papel do projeto no incentivo à observação de aves como ferramenta de conscientização, conservação e ciência cidadã.

O #VemPassarinharSP é um projeto realizado pela Fundação Florestal,  SAVE Brasil, Avistar, Observatório de Aves do Butantan e Instituto Florestal. O projeto está promovendo visitas mensais à unidades de conservação do Estado de São Paulo. O próximo #VemPassarinharSP será no dia 21 de Janeiro, no Horto Florestal de São Paulo, e é aberto a todos os interessados. Participe!

Crédito da foto de capa: João Oliveira