tuiuiu

Mini-pantanal paulista está ameaçado

O Tanquã é um bairro localizado na zona rural de Piracicaba, SP. Ali o rio Piracicaba forma um verdadeiro pantanal, onde vive uma grande e diversa comunidade de aves. Tem garça de tudo quanto é tipo, marrecas e outras aves aquáticas. Até o famoso tuiuiú dá as caras por lá.

mini pantanal paulista tanqua

Tanquã, um mini-pantanal em Piracicaba – SP.

O Tanquã surgiu depois da construção de várias represas na década de 60. O nível do rio Piracicaba baixou porque parte de suas águas passaram a ser desviadas para o Sistema Cantareira, que atualmente é responsável pelo abastecimento de mais de 8 milhões de pessoas. Hoje, décadas após a intervenção, o lugar abriga um ecossistema rico e complexo.

Ironia do destino, outra barragem agora ameaça a área. Um projeto prevê a ampliação da hidrovia Tietê-Paraná, ação que acabará inundando e destruindo o mini-pantanal. Existem muitas críticas ao projeto e a licença prévia, por enquanto, não foi concedida. Em protesto, um grande grupo de observadores de aves se reuniu na área no dia 23 de Março. Um bonito exemplo de quando os visitantes se tornam defensores (frase que peguei emprestada do Pedro da Cunha, que escreve para o Eco).

A “Passarinhada em apoio ao Tanquã” reuniu cerca de 160 pessoas (veja a matéria da Record). Gente que já conhece a área de longa data e gente, como eu, que foi ver pela primeira vez. Uma coisa é certa: não tem como não se apaixonar pelo lugar.

frango d'água azul

Frango-d’água-azul (Porphyrio martinicus) e seu filhote.

dendrocygna tanqua

Todas as Dendrocygnas brasileiras em uma foto só! Marreca-caneleira (Dendrocygna bicolor), asa-branca (Dendrocygna autumnalis) e irerê (Dendrocygna viduata).

Ao todo, 280 espécies de aves ocorrem na região. Alguns registros são importantes, como o marrecão (Netta peposaca), um pato cuja distribuição no Brasil geralmente é restrita ao Rio Grande do Sul, mas que já foi observado reproduzindo no Tanquã. Outros, como a sanã-amarela (Porzana flaviventer) e o socoí-amarelo (Ixobrychus involucris) são espécies muito difíceis de encontrar.

marrecão tanquã

Marrecão (Netta peposaca), macho.

caraúna de cara branca

Caraúna-de-cara-branca (Plegadis chihi), espécie que não é muito comum no estado de São Paulo.

Semana passada, quando coloquei algumas fotos do Tanquã no facebook, vários amigos me perguntaram de lá. “Mas é em Piracicaba mesmo?”; “Como é que eu nunca fui nesse lugar?”. Pois é, existe um pequeno pantanal logo aqui do lado, pertinho, super acessível.

Pelo menos por enquanto.

garça moura caçando cascudo

Esta garça-moura (Ardea cocoi) tinha acabado de pegar um cascudo.

Saiba mais:

- G1, matéria de 23/03/14

- Jornal de Piracicaba, matéria de  25/03/13

- G1, matéria de 27/03/14

Futura: entrevista com prof. Paulo Affonso Leme sobre a construção da barragem