green humor

O humor verde de Rohan Chakravarty

Descobri o blog Green Humour no começo do ano, quando fez sucesso uma caricatura que classificava os birdwatchers em 11 tipos engraçados. Acabei lendo o blog inteiro, quadrinho por quadrinho, e encontrei vários posts cujo tema principal eram aves. Essa semana entrei em contato com seu autor, o indiano Rohan Chakravarty, que, muito simpático, me escreveu contando sobre seus cartoons e sua preocupação com as causas ambientais.

Rohan nasceu em Nagpur, região da Índia onde existe a maior densidade de tigres de todo o mundo! Por isso, a cidade é conhecida como a “Capital Mundial dos Tigres”. Ele inclusive foi voluntário em uma ong local, Kids for Tigers, dedicada à conservação da biodiversidade. Crescer nesta atmosfera só poderia resultar em um amante da natureza. Hoje, Rohan é um ávido birdwatcher e procura transmitir a problemática ambiental através de seus desenhos, sempre de forma bem humorada.

green humor

– Trinta-réis-árticos contando histórias do norte
- Trinta-réis-árticos contando histórias do sul
(Sterna paradisaea é a ave com a migração mais longa registrada, 80 mil km por ano. Elas passam um período do ano no pólo norte e outro no pólo sul)

O blog Green Humour surgiu em 2008, quando Rohan ainda estava na faculdade (de odontologia!). Nesta época ele percebeu que o humor pode ser uma excelente ferramenta para fazer com que as pessoas se interessem sobre os animais selvagens e percebam que estamos ameaçando sua sobrevivência. Muitas de suas tirinhas abordam curiosidades da vida animal. Outras são profundas, resumindo em uma única imagem toda uma crítica aos danos que o homem tem provocado ao meio ambiente. A tirinha abaixo recebeu o primeiro prêmio no concurso “Cartoon Contest – Climate change in Asia-Pacific, a people’s perspective”, realizado em Fevereiro deste ano.

green humour

“Sundarbans” é uma enorme área de mangue localizada na Índia e em Bangladesh. Este é um ecossistema frágil, muito ameaçado pelo aquecimento global. “Mangrove” significa mangue, fazendo trocadilho com “Man Grave”, que significa “a sepultura do homem”.

O cartunista também já recebeu prêmios por tirinhas de temática social, outro assunto pelo qual se interessa bastante. Seus primeiros trabalhos retratavam questões cívicas, muitas vezes utilizando animais como personagens.

Particularmente, acho muito interessantes os cartoons que retratam problemas ambientais específicos da Índia. O caso do diclofenac, por exemplo, foi muito divulgado. Este analgésico era amplamente utilizado no gado, até que descobriu-se que ele era responsável pelo declínio das populações de três espécies de urubus. Essas aves, tão importantes para a saúde pública, morriam de insuficiência renal. Até hoje este medicamento é utilizado em alguns lugares, apesar de ser ilegal. Outro exemplo interessante é o do festival de pipas “Makar Sankrant”. Todos os anos muitas aves se machucam ao colidir com os fios cobertos de cerol.

green humour

Etiqueta à mesa dos urubus: antes e depois do diclofenac.
- Eu! Eu primeiro! Não, eu primeiro! Eu!
- Primeiro você!

Em plena era da informática e globalização, ainda fico muito emocionada em poder me comunicar tão facilmente com alguém que está tão longe e pertence a uma realidade tão diferente (ou não) da minha. Espero um dia ter a oportunidade de conhecer a terra deste artista tão talentoso!