templo budista em Ayutthaia

Ayutthaya: entre aves, ruínas e templos

Uma das boas surpresas da viagem à Bangkok foi um passeio marcado totalmente as pressas, escolhido com base nas informações de um guia impresso da Tailândia e das belas fotos que a agência de viagens no saguão do hotel nos mostrou. Muito barato, aliás. Por aproximadamente 60 reais fomos colocados numa van com mais alguns turistas e passamos o dia visitando ruínas históricas em Ayutthaya. Até mesmo um almoço simples estava incluído no preço.

Verdade que não vimos tem metade do que há para ver lá, e as visitas a cada templo foram bem rápidas. Para mim foi perfeito, pois apesar dos lugares serem lindíssimos, não tenho muita paciência para acompanhar guias tagarelas. Ficamos muito à vontade explorando cada lugar como queríamos e aproveitei a deixa para observar as muitas aves que também passeavam pelas ruínas.

A foto da capa deste post é de um lugar chamado Wat Yai Chai Mongkol. Foi o que ficou mais marcado na minha memória. Os templos estão mais preservados e existem dezenas de estátuas de Buda, lado a lado, vestindo mantos de um laranja muito vivo. É muito bonito.

Oriental Magpie-robin

Oriental Magpie-robin (Copsychus saularis), fêmea.

Em Wat Yai Chai Mongkol encontrei muitas das aves que já havia visto em Bangkok: Oriental Magpie-robinCommon Myna, White-vented Myna. Elas estão por todos os lados: nas árvores, no telhado dos novos templos, nas antigas ruínas. A maioria já se acostumou com as centenas de visitantes que perambulam pelo lugar. A pombinha da foto abaixo que pareceu não gostar muito dos turistas. Ficou só observando o movimento, lá de cima das ruínas.

Red Collared-dove - Thailand

Red Collared-dove (Streptopelia tranquebarica)

templo budista em Ayutthaya - Tailândia

Wat Yai Chai Mongkol

A próxima parada foi Wat Phra Mahathat, lugar muito conhecido por uma árvore em cujas raízes reside a cabeça de uma estátua de Buda. Ninguém sabe ao certo como ela foi parar lá. As ruínas de Wat Phra Mahathat trazem a tona a história de Ayutthaya, que já foi a capital da Tailândia e hoje é considerada patrimônio mundial pela UNESCO. No século 18 a cidade foi destruída pelo exército birmanês. As ruínas estão meio tortas e todas as antigas estátuas foram decapitadas.

Perto destas ruínas encontrei vários Black Drogons, que flutuavam ao sabor do vento enquanto caçavam insetos no ar. Fique boba assistindo aquele balé alado, a pouquíssimos metros de mim. Alguns dias depois encontrei seus parentes com penas em forma de raquete na cauda (chamados Greater Racket-tailed Drongos), em Chiang Mai. Eles me fazem lembrar das nossas tesourinhas.

Black Drongo - Thailand

Black Drongo (Dicrurus macrocercus)

Ao lado das ruínas de Wat Phra Mahathat passa um riacho, onde encontrei uma solitária Asian Openbill. Já tinha visto algumas sobrevoando Bangkok, mas desta vez vi bem de pertinho. Logo ao lado, uma Chinese Pond-heron me olhava, desconfiada.

Asian Openbill - Thailand

Asian Openbill (Anastomus oscitans)

Chinese Pond-heron

Chinese Pond-heron (Ardeola bacchus)

Enquanto clicava as aves na beira da água, uma mancha azul passou voando pelas árvores próximas. Azul de um tom indescritível, fui correndo verificar. Era um Indian Roller, ave comum na Tailândia. Pena que na foto ele não aparece voando, o azul das asas abertas é fantástico!

Indian Roller - Thailand

Indian Roller (Coracias benghalensis)

Nossas últimas paradas foram Wat Phu Khao Thong, um monastério construído com material branco, e Wat Phra Sri Sanphet, um enorme conjunto de templos abandonados.

Ruínas em Ayutthaya - Tailândia

Wat Phra Sri Sanphet

Não lembro mais em qual destes lugares fiz as últimas fotos. Fazia uns 40 graus, mesmo assim as aves estavam super ativas. Vi meu primeiro Sunbird, mas não consegui identificar. Estas aves alimentam-se de néctar e são um equivalente ecológico dos nossos beija-flores (que só ocorrem no continente americano).

Small Minivet - Thailand

Small Minivet (Pericrocotus cinnamomeus)

Plain Prinia - Thailand

Plain Prinia (Prinia inornata)

Depois de Ayutthaya os outros templos que visitamos perderam um pouco a graça (e como há templos na Tailândia!). Entre aves, templos e ruínas, foi um dia muito agradável.

PS: Pesquisei bastante, mas por favor avisem se errei a identificação de alguma espécie!