Ninfeia (Nymphaea)

Birdwatching no Jardim Botânico de São Paulo

Semana passada teve Campus Party em São Paulo e fiquei acampada lá todos os dias. As palestras estavam ótimas, este ano até mesmo um dos heróis da minha infância, o Beakman, esteve lá!  Também conheci muita gente bacana, inclusive muitos amigos virtuais de longa data. Esta edição da Campus Party também uniu o útil ao agradável: o Centro de Exposições Imigrantes, onde foi o evento, fica a menos de cinco minutos do Jardim Botânico de São Paulo.

saracura do mato

Saracura-do-mato (Aramides saracura)

O jardim fica aberto de terça a domingo e o ingresso é baratinho, só cinco reais. Perto da portaria há um restaurante (que é muito bom!) e logo depois começa o jardim propriamente dito. Não tem como não ver as saracuras que ficam zanzando pelo gramado. Elas estão muito acostumadas com as pessoas e dá pra chegar bem pertinho.

Frango d'água no Jardim Botânico de São Paulo

Frango-d’água-comum (Gallinula galeata)

Amazonetta brasiliensis

Ananaí, também conhecido como pé-vermelho (Amazonetta brasiliensis), macho.

Os espelhos d’água estão lotados de ninfeias, essa linda planta aquática que ilustra a capa do post. A variedade de libélulas também é impressionante. Nadando aqui e ali, frangos-d’água e casais de ananaí. Nas árvores ao redor, sabiás-laranjeira, tiribas-de-testa-vermelha, neineis e bem-te-vis, muitos bem-te-vis! Até mesmo uma dupla de tucanos-de-bico-verde deu as caras por lá.

trilha no jardim botânico de são paulo

Depois do jardim há uma pequena trilha, no meio da mata. Durante todo o percurso você caminha sobre uma passarela de madeira. Pena que quando chove esta trilha é fechada para visitação. Choveu muito nesta semana que passei em São Paulo, mas consegui pegar a trilha aberta em duas ocasiões. Tem muito tiê-preto, pula-pula, pichororé, picapauzinho-verde-carijó. Se ficar em silêncio as jacupembas também aparecem. Mas quem chama mais a atenção é o bando de bugios, que faz um barulho de dar medo.

bugios

Bugios! Foto: Victor Skrabe

Fiquei encantada com o lugar. Muito mais bem cuidado do que eu esperava e bastante seguro, o Jardim Botânico é uma ótima opção para fugir do tumulto da metrópole e relaxar um pouco. No sábado tinha muita gente visitando, mas durante a semana é tranquilo e ótimo para passarinhar. Fiz uma pequena lista das espécies que observei, mas ficaram faltando muitas. Dizem que dá para encontrar araponga e pavó por lá. Quem sabe na próxima?