Águia-pescadora na Unicamp

Passarinhando no Parque Hermógenes Leitão Filho (Campinas, SP)

Logo ao lado da Unicamp, em Campinas – SP, há um parque urbano muito simpático que tem atraído observadores de aves de toda a região. O Parque Ecológico Prof. Hermógenes F. Leitão Filho foi criado em 1987 e leva o nome de seu idealizador. Hermógenes foi professor de Botânica e Pró-Reitor da Unicamp, falecido em 1996.

Parque Ecológico Prof. Hermógenes F. Leitão Filho

Parque Ecológico Prof. Hermógenes F. Leitão Filho

Ano passado estive no parque pela primeira vez com um objetivo: ver a águia-pescadora. Já tinha visto esta bela ave de rapina em outros lugares, mas sempre muito de longe. Como moro perto de Campinas, não foi difícil planejar uma passarinhada lá. E valeu a pena! Precisei esperar um tempão, já tinha perdido as esperanças, mas enfim ela apareceu.

Esse ano dei mais sorte ainda. Mal cheguei ao parque e lá estava ela, voando com um peixão. Foi aquela correria pra pegar a câmera e tentar acertar um click. A foto acima (capa do post) é do Victor Skrabe. Repare na forma como a águia-pescadora carrega o peixe: ela posiciona sua presa de modo que não atrapalhe a aerodinâmica do voo. Este comportamento não é observado em outras aves de rapina.

águia-pescadora na unicamp

Águia-pescadora (Pandion haliaetus), olha o tamanho das garras!

Mas a águia-pescadora não é a única atração do local. Uma das estrelas do parque é a garça-branca-grande que mora na entrada. Super acostumada com o pessoal da portaria, ela fica desfilando com suas lindas egretas brancas pra lá e pra cá. Vi muita gente tirando selfie com ela!

Garça-branca no Parque Ecológico Prof. Hermógenes F. Leitão Filho

Garça-branca-grande (Ardea alba)

O lago atrai uma grande variedade de aves que gosta do ambiente aquático. Além das garças-brancas-grandes, você também pode encontrar outras três espécies de garças lá: garça-branca-pequena, garça-moura e garça-vaqueira. Sem esquecer o socozinho, pequeno hábil pescador que pertence à família das garças (Ardeidae).

Biguás, biguatingas e martins-pescadores também estão no grupo das aves que gostam de pescar.

biguás na unicamp

Biguás (Phalacrocorax brasilianus) e um martim-pescador-verde (Chloroceryle amazona)

Claro que nem todas as aves que vivem próximas à água alimentam-se de peixes. O gavião-caramujeiro, por exemplo, prefere os… caramujos! Vi dois deles em minha última visita ao parque em Janeiro, um gavião-caramujeiro jovem e um adulto. Muito distantes pra fotografar, infelizmente.

Lá no lago dá pra observar ananaí, frango-d’água, jaçanã, pernilongo, coró-coró… Já a saracura-três-potes, muito discreta, é mais fácil de ouvir do que de ver.

saracura-três-potes na unicamp

Saracura-três-potes (Aramides cajaneus)

Em volta do lago há uma pista de cooper de 1.7 km. Pela manhã muita gente aproveita a sombra das árvores pra caminhar ou fazer um treino de corrida. Nesse horário os passarinhos estão a mil no alto das árvores, mas mesmo sem binóculos dá para ver muitos deles: alma-de-gato (já reparou que todo mundo gosta de alma-de-gato?), bem-te-vi, saíra-amarelasabiá-barranco (muito comuns por lá), sanhaço, periquitão, bico-de-prata

pombão ou asa-branca

Pombão (Patagioenas picazuro), também conhecido como asa-branca

pica-pau-verde-barrado jovem

Um jovem pica-pau-verde-barrrado (Colaptes melanochloros)

anu-branco na unicamp

Anu-branco (Guira guira)

… e teiús, muitos teiús!

Teiu no Parque Ecológico Prof. Hermógenes F. Leitão Filho

Teiú (Tupinambis sp)

Esta é apenas uma pequena amostra das várias espécies de aves que podem ser encontradas no Parque Hermógenes Leitão Filho. Para ter uma ideia, o guia Aves do Campus da Unicamp e Arredores, que abrange a área do parque, apresenta 169 espécies. Tem alguns registros interessantes na região, embora não tão frequentes, como o pato-de-crista, colhereiro, lavadeira-de-cara-branca, sabiá-ferreiro… Uma boa desculpa para voltar!