Huacarpay

Birdwatching nas Lagunas de Huacarpay

Do ponto de vista do custo-benefício, este foi o melhor passeio que fiz durante minha viagem ao Peru. A princípio, eu pretendia conhecer as lagunas durante uma saída de campo programada no IX Congresso de Ornitologia Neotropical. Infelizmente o passeio não rolou, e acabei indo para a Estação Biológica Wayqecha. Mas as Lagunas de Huacarpay são tão próximas de Cusco que resolvi fazer minha própria excursão. Consegui contratar um guia de birdwatching bacanérrino e em apenas meia hora de táxi (que lá é super baratinho!) estávamos no local.

Huacarpay

Foi a primeira vez que passarinhei com a ajuda de um guia especializado, e posso dizer que isso enriqueceu demais o passeio. O cara conhecia os melhores pontos e me contou muitos detalhes sobre cada espécie que encontramos. Confesso que a comunicação foi um pouco difícil. Ele só sabia os nomes populares dos bichos e, curiosamente, em inglês! Apesar de ser peruano, não soube me dizer nenhum nome em espanhol. Sem problemas! Tudo se resolve com boa vontade e a ajuda de um excelente guia de campo, que ele mesmo levou.

Anas flavirostris

Marreca-pardinha (Anas flavirostris)

Chegamos cedinho, o sol estava nascendo. E fazia muito, mas muito frio. Mal dava para segurar a câmera direito… Começamos pelas lagunas propriamente ditas, onde encontramos diversas espécies: marreca-parda (Anas georgica), marreca-pardinha (Anas flavirostris), frango-d’água (Gallinula galeata), mergulhão-de-orelha-branca (Rollandia rolland), saracura-do-banhado (Pardirallus sanguinolentus), gallareta-andina (Fulica ardesiaca), marreca-colorada (Anas cyanoptera), pernilongo-de-costas-negras (Himantopus mexicanus), gaivota-andina (Chroicocephalus serranus).

Gaivota andina

Gaivota-andina (Chroicocephalus serranus)

Fulica ardesiaca

Gallareta-andina (Fulica ardesiaca)

Frango d'água

Frango-d’água (Gallinula galeata)

Depois, quando o sol já estava mais alto, nos aproximamos de uma área cultivada. Lá encontramos pequenos bandos do nosso famoso pintassilgo! Havia também outra espécie semelhante, lá chamado de jilguero-oliváceo (Carduelis olivacea).

pintassilgo

Pintassilgo (Sporagra magellanica)

O ponto alto do passeio foi justamente no lugar mais sem graça. Um barranco desnudo ao lado da estrada. Lá o guia me mostrou duas espécies endêmicas, que só existem na região de Cusco: o canastero-de-frente-rojiza (Asthenes ottonis) e o lindíssimo montañes-barbudo (Oreonympha nobilis).

Oreonympha nobilis

Montañes-barbudo (Oreonympha nobilis)