Pista da saúde São Carlos

Correr, andar, passarinhar: a pista da saúde da UFSCar

A pista da saúde foi criada pela Universidade Federal de São Carlos há cerca de 30 anos, idealizada para a prática de atividades físicas. Foi projetada pelo medalhista olímpico Nelson Prudêncio, que era professor na universidade. O percurso de terra batida recorta uma antiga plantação de eucalipto e pinus, cuja sombra faz do lugar uma ótima alternativa para os dias mais quentes.

pista da saúde

Pista da saúde, lugar gostoso para fazer uma caminhada ou mesmo um treino leve de corrida.

Gosto muito de participar de corridas de rua e a pista da saúde é meu lugar preferido para treinar em São Carlos. Além da sombra e da motivadora presença de outros corredores, sempre posso me distrair procurando as aves que vivem lá. Claro que a pista da saúde não é grande como o Ibirapuera ou o Central Park… mas sempre encontro alguma espécie interessante no sub-bosque que cresceu por baixo dos velhos eucaliptos.

Pula pula

Pula-pula (Basileuterus culicivorus)

choró boi macho

Choró-boi (Taraba major), macho.

Nas últimas semanas comecei a anotar as espécies que vejo durante os treinos e fiz uma pequena lista, que cresce a cada dia. Levei a câmera algumas vezes, mas não consegui registrar todas ainda. O casal de pica-pau-branco, por exemplo, parece que tem medo das lentes. Já a mariquita só dá para ouvir, fica sempre escondida no alto das árvores.

pica pau verde barrado

O pica-pau-branco (Melanerpes candidus) está difícil de fotografar, mas esse macho de pica-pau-verde-barrado (Colaptes melanochloros) sempre está por lá!

maria cavaleira de rabo enferrujado

Maria-cavaleira-de-rabo-enferrujado (Myiarchus tyrannulus)

Quem passar por lá com certeza vai ver o sabiá-barranco, uma das aves mais abundantes na pista da saúde. Também vai ver várias espécies de pombas nativas (mas nenhum pombo-doméstico!). Com um pouco de atenção dá até pra ouvir o canto da tímida juriti-pupu.

pomba de bando

Pomba-de-bando (Zenaida auriculata)

rolinha

Rolinha (Columbina talpacoti)

fogo apagou

Fogo-apagou (Columbina squammata), mas essa foto é antiga, faz tempos que não a vejo por lá.

E não são só passarinhos que aparecem na pista da saúde. Esta pequena área verde também serve de refúgio para esquilos, cutias, saguis. Uma vez vi até mesmo um quati, mas acredito que ele tinha escapado do Parque Ecológico, que fica próximo.

Algumas pessoas já haviam me falado que viram cobras por lá, mas até pouco tempo eu nunca tinha topado com uma. Dei sorte, uma coral verdadeira foi encontrada justamente num dos dias que levei a câmera. Não entendo nada de cobras e postei a foto no facebook. Um monte de gente ajudou a identificar (muito obrigada!) e a imagem acabou rendendo uma discussão muito interessante. 

Micrurus sp

Coral verdadeira (Micrurus sp.)

E aí, ficou curioso? Se estiver em São Carlos, aproveite um fim de tarde e dê uma caminhada por lá. O percurso tem só 1.600 metros, mas com bastante atenção dá pra ver um bocado de bicho!

Em tempo: deixei uma listinha das aves lá no Táxeus (é só clicar aqui)