Aves da coleção Brasiliana Itaú

Passarinhando na Coleção Brasiliana / Itaú Cultural

A Coleção Brasiliana é uma exposição permanente do Itaú Cultural lá na Avenida Paulista, em São Paulo. Inaugurada em 2014, a exposição conta a história do nosso país por meio de obras de arte, documentos, livros e moedas.

Logo na entrada dá para perceber que houve muito cuidado com a disposição dos itens do acervo. Ao sair do elevador você se depara com mais de 300 gravuras que compõem uma linda amostra de nossa fauna e flora. A visão do todo é estonteante e basta se aproximar para poder observar os detalhes minuciosos de cada ilustração.

Coleção Brasiliana Itaú Cultural

Saguão de entrada da Coleção Brasiliana

A exposição é dividida em nove módulos. Um deles é denominado O Brasil dos Naturalistas e reúne ilustrações de três grandes nomes que estiveram no Brasil por volta do século 19: Spix, Martius e Descourtilz.

J. B. von Spix e C. F. P. von Martius foram dois naturalistas alemães que participaram de uma expedição ao Brasil entre 1817-1820. À convite da então princesa Leopoldina, eles percorreram grande parte do país, descrevendo as paisagens que encontravam e coletando milhares de exemplares de plantas e animais. De volta à Alemanha, a expedição resultou na publicação do livro Reise in Brasilien (depois traduzido para o português como Viagem ao Brasil). Posteriormente os autores publicaram também o livro Avium Species Novae, cujas pranchas estão expostas no saguão de entrada da Coleção Brasiliana. Martius também foi um dos responsáveis pela imensa obra Flora Brasiliensis, que reuniu informações de mais de 20 mil espécies de plantas, em 15 volumes.

Gravuras de aves na Coleção Brasiliana

Algumas pranchas do livro Avium Species Novae (link para o tomo II)

J. T. Descourtilz foi um famoso naturalista e pintor francês que viveu no Brasil durante muitos anos. Na coleção há 30 cromolitografias de aves feitas com base em seus desenhos. Originalmente, eles foram publicados no livro Ornithologie Bresilienne ou Histoire des Oiseaux du Brésil (Ornitologia Brasileira ou História Natural das Aves do Brasil). Estas gravuras são as que aparecem na foto da capa deste post.

As ilustrações de aves por si sós já valem a visita, mas não deixe de reservar um tempinho para conhecer os demais itens da Coleção Brasiliana. O acervo é super interessante e o formato da exposição é muito moderno. Gostei especialmente das animações que adicionam movimento à algumas das obras de arte, explicando melhor seu significado. Se não puder ir pessoalmente até a Avenida Paulista, você pode fazer uma visita virtual à exposição, assim como explorar os livros publicados pelos naturalistas (que foram digitalizados e estão disponíveis online na Biodiversity Heritage Library).