Fifty places to go birding before you die

Livro: Fifty places to go birding before you die

Ganhei este livro de presente. Aliás, já é o segundo livro na linha das “coisas para fazer antes de morrer” que eu recebo. Assim vou começar a ficar preocupada!

Brincadeira, o livro é muito bacana. Só tem um problema: dos 50 lugares descritos, só um fica no Brasil! Como assim??? Depois de folhear um pouco entendi que ele foi escrito para o público americano, pois a maior parte das indicações (se não errei a conta, 24) estão nos Estados Unidos. Compreendo, afinal a tradição de birdwatching lá é tão forte, talvez só perca para a Inglaterra. Mas achei meio injusto colocar a Amazônia em um tópico único, como se fosse um passeio equivalente ao Central Park em Nova Iorque (que tem um tópico só para ele).

Críticas à parte, a ideia do livro é bem legal. Para cada lugar selecionado há um texto introdutório e dicas de como chegar, melhor época do ano para passarinhar, onde se hospedar, etc. Alguns destinos são bastante exóticos, como a Rota da Seda (Silk Road) entre Cazaquistão e Uzbequistão, onde podem ser encontradas cerca de 500 espécies de aves, além da atmosfera histórica/cultural que enriquece ainda mais a experiência. Ficou curioso? Você pode acessar a lista completa dos 50 lugares no site The birder’s library.

A verdade é que existem centenas de destinos excelentes para birdwatchers, qualquer seleção seria subjetiva. Mas eu não me importaria nem um pouquinho de “testar” cada lugar…

fifty places go birding before die

Fiquei babando nesta foto de um Helmet Vanga (Euryceros prevostii), ave endêmica de Madagascar.

 


Sobre o livro:
fifty places go birding before dieFifty places to go birding before you die
Autor: SANTELLA, Chris
Editora: Stewart, Tabori & Chang
Ano: 2007